ESAF

Tempo de leitura: 6 minutos

Originária de 1945, a ESAF (Escola de Administração Fazendária), hoje um órgão do Ministério da Fazendo do Brasil, iniciou as suas atividades como uma instituição que servia para implantar cursos de aperfeiçoamento justamente para o Ministério da Fazenda. 

Atualmente a ESAF é responsável pelos cursos, pelos treinamentos, e pela capacitação da Administração Tributária e Aduaneira do país. Além disso, também é responsável pela organização de alguns concursos públicos na área. 

ESAF, 22 anos após o seu surgimento, passou a constituir o Centro de Treinamento e Desenvolvimento do Pessoal do Ministério da Fazenda, o CETREMFA, e no final de 1973 foi que se transformou no que é hoje, a Escola de Administração Fazendária. 

E em meados de 1975, a ESAF passou a contar com a sua sede própria e com o atual complexo educacional, de linhas modernas e funcionais, que ocupa atualmente um terreno de mais de 400.000 m2, e está localizado a cerca de 7 km do poder da República. 

No ano seguinte, foi aprovado o seu regimento interno, caracterizando a ESAF como um sistema de educação permanente, e desde então, tem se consolidado e estado presente na seleção e no desenvolvimento de servidores públicos. 

 

A ESAF e os concursos públicos 

ESAF é uma das bancas que consegue ‘botar medo’ nos concurseiros, já que representa o que há de mais complexo em se tratando de elaboração de questões para concursos públicos. 

As provas que são aplicadas pela ESAF costumam ser as maiores dentre todas as outras bancas organizadoras e examinadoras de concursos públicos.  

Por isso é comum se ouvir entre os concursandos, que para prestar concurso em que a banca é a ESAF, é preciso estar preparado não só em relação às pesquisas, mas também física e emocionalmente. 

ESAF, até por estar diretamente ligada ao Ministério da Fazenda, é conhecida no meio por sua seriedade e por sua credibilidade na organização de certames, mesmo após recentes suspeitas de fraudes em concursos anteriores, tendo como o mais evidenciado, os da Receita Federal do Brasil. 

Por responder ao Gabinete do Ministro de Estado da Fazenda, a ESAF é a banca oficial de todos os concursos que envolvem cargos de área fiscal no âmbito federal. 

 

Um pouco mais do que organizador de concursos públicos 

ESAF oferece mais coisas do que simplesmente a organização de concursos públicos. Ela possui cursos de pós-graduação e também de mestrado em diversas áreas, sejam organizadas por ela própria, ou em parceria com outras Universidades Federais. 

Na verdade, a ESAF sempre esteve focada em treinamentos e capacitações relacionadas a assuntos ou temas tributários, orçamentários e fiscais, além da organização para seleção em concursos públicos ou somente cursos de formação de carreiras. 

Alguns cursos e eventos oferecidos pela Escola de Administração Fazendária que promove a capacitação de profissionais são realizados em parceria, inclusive internacionais. 

Os cursos que visam a formação de carreiras são ministradas na sede da ESAF,e também em seus centros regionais, em especial os da Receita Federal e os da controladoria Geral da União. 

ESAF possui um programa chamado Programa Nacional de Educação Fiscal, que visa estimular a participação do cidadão no funcionamento e aperfeiçoamento dos instrumentos de controle social e fiscal do Estado. 

A Semana Orçamentária é outra capacitação bastante importante da ESAF. É um evento que tem o intuito de atualizar, aperfeiçoar e gerar conhecimentos relativos aos instrumentos de planejamento, de orçamento, de administração financeira e de compras no âmbito da Administração Pública Federal. 

E tudo isso se dá por meio de discussão e disseminação dos aspectos mais relevantes aos temas expostos, além de proporcionar uma maior e melhor capacitação dos servidores e também dos gestores públicos federais, principalmente aqueles envolvidos com as atividades do ciclo de gestão de recursos públicos. 

 

Locais onde você pode encontrar a ESAF 

A sede da ESAF está situada em Brasília, no Distrito Federal. Há ainda 11 centros regionais de treinamento, chamados de Centresafs espalhados pelo território nacional: 

  • Belo Horizonte, nas Minas Gerais; 
  • Belém do Pará; 
  • Curitiba, no Paraná; 
  • Fortaleza, no Ceará; 
  • Porto Alegre, no Rio Grande do Sul; 
  • Recife, em Pernambuco; 
  • Rio de Janeiro, a capital carioca; 
  • Salvador, na Bahia; 
  • São Paulo, a capital paulista; 
  • João Pessoa, na Paraíba; e 
  • Manaus, no Amazonas. 

 

Perfil da ESAF quando atua em concursos públicos 

O grau de cobrança que caracteriza as provas da ESAF é bem aprofundado e se baseia principalmente sobre a letra da Lei e a jurisprudência. 

ESAF tem um modo todo peculiar de elaborar as suas provas nos concursos que organiza, por isso, alguns ‘macetes’ que ela usa podem ser identificados. Se você pegar provas de certames antigos aplicados pela ESAF você poderá comprovar o que eu estou dizendo. 

Aliás, essa é uma boa maneira de estudar e se preparar para os concursos das quais a ESAF é a banca organizadora: fazendo simulações com provas de exames anteriores. 

Um ponto que é notório em relação às outras bancas é o fato de copiar a letra da lei em suas alternativas e promover pequenas mudanças, e faz isso justamente para gerar armadilhas que possa confundir os concursandos. Por esse motivo as Leis precisam estar devidamente decoradas. 

Ao contrário do que faz a CESPE, por exemplo, a ESAF não trabalha com o método de punição ao candidato, que lhe tira uma resposta certa a cada resposta errada. 

Contudo, tem o costume de exigir nota mínima em cada prova e também no grupo de provas, o que de certa forma, já elimina muitos concorrentes despreparados. 

As questões das provas elaboradas pela ESAF são de múltipla escolha, geralmente com 5 alternativas onde consta somente uma correta, embora é muito comum ter duas respostas bem semelhantes, quase idênticas, o que confunde o candidato desatencioso e pode induzir ao erro. 

Alterar o foco e forçar mais uma certa disciplina em detrimento de outras, é outra característica da ESAF 

As provas de Português da ESAF costumam ser bem longas e cansativas, mesmo aquelas que não são tão complexas. A experiência diz que o certo é começar por essa matéria enquanto a cabeça ainda está fresca. Em termos gramaticais, a cobrança da FGV é maior. A ESAF cobra muito interpretação textual. 

É comum que nos certames organizados pela ESAF, as provas discursivas fiquem para outra data, já considerado a classificação e eliminação de muitos candidatos. E a pedida é geralmente para conteúdo entre 60 e 90 linhas, o dobro do que pede, por exemplo, a CESPE. 

 

O segredo é ler bem o edital e se preparar com um material de qualidade. 

ESAF
Avalie esta postagem

Sobre Concurseiro Paulista

Sou ex-Oficial Aviador da Marinha e bacharel em Ciências Militares pela Escola Naval.Sou um dos responsáveis pelo site Concurseiro Paulista que já tem 16 anos de história. Venho nesse Blog passar toda a minha experiência, pois já consegui ser aprovado em 33 Concursos Públicos, entre eles Delegado Civil e Federal e tantos outros. A nossa missão e compromisso é ajudar você ser aprovado também.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *