Aprenda a usar todos os porquês corretamente

Tempo de leitura: 6 minutos

Português é uma matéria presente em todas as provas para concurso público, sem exceção, e em alguns deles pode ser considerada tão importante quanto a matéria específica relacionada ao cargo no qual você deseja atuar. Exatamente por isso é importante que você aprenda a usar todos os porquês corretamente.

Mesmo sendo nossa língua materna, sempre existe alguma regrinha do que nos confunde. Você pode até e considerar perdoável cometer um deslize ou outro no dia a dia, mas na hora de realizar um concurso público você não pode deixar que esses deslizes diminuam sua nota. Para que isso não aconteça, entre outras regras, aprenda a usar todos os porquês corretamente.

Um dos erros mais comuns é relacionado ao uso dos porquês. Vamos então descobrir o uso de todos eles, para que você aprenda a usar todos os porquês corretamente.

Por que

Nesse caso, por que é a combinação de uma preposição e um pronome interrogativo. Ele deve ser usado sempre que existir um questionamento ou em situações em que não é dada uma razão.

Simplificando: o por que é usado como a representação de um questionamento, seja diretamente ou indiretamente. Uma boa de quando usar o por que é tentar substituí-lo pela estrutura “por qual razão” e ver se ela faz sentido na frase. Ser fizer, o uso do por que estará correto. Se não fizer, você deve usar outro. Veja alguns exemplos para que você aprenda a usar todos os porquês corretamente:

Por que você não vai para casa?

Por que você está atrasado?

Por que ela se casou tão cedo?

Por que você não vem comigo?

Esses são exemplos mais simples do por que, como normalmente conhecemos, sendo usado em perguntas diretas. Entretanto, ele também pode aparecer em representações de questionamentos, na menção de uma razão que não é explicitada na frase:

Não sei por que não consigo ir para casa.

Ele sempre me pergunta por que eu me casei tão cedo.

Todos sabiam por que ele era não tinha se casado com ela.

Mais tarde te conto por que a negociação acabou tão mal.

Note que em todos esses exemplos o por que pode ser tranquilamente substituído pela estrutura “por qual razão”:

Por qual razão você não vai para casa?

Ele sempre me pergunta por qual razão me casei tão cedo.

Por qual razão você não vem comigo?

Mais tarde te conto por qual razão a negociação acabou tão mal. 

 

Porque

Diretamente oposto do por que, o porque junto se trata de uma conjunção causal. Ele aparece para esclarecer uma razão, normalmente respondendo um questionamento. Nesse caso, ele pode ser substituído por “pois”, “pela razão de que”, “pelo motivo de que”, “uma vez que”. Veja alguns exemplos para que você aprenda a usar todos os porquês corretamente:

Não falei nada porque não queria prejudicá-la.

Você sabe que não fui ao casamento porque não aprovo a união.

Fui a festa porque queria me divertir.

Uma das razões pelas quais não gosto dele é porque ele é muito arrogante.

Brigam muito porque são irmãos.

Perceba que nessas frases existe uma relação de causa e efeito:

[Não queria prejudicá-la] Causa / [Não falei nada] Efeito

 

“Não falei nada porque não queria prejudica-la. ”

Dessa forma, o porque indicará sempre a causa.

Por ser o direto oposto do por que, o porque junto pode aparecer nas respostas de questões que contenham por que. Alguns exemplos:

Por que você não vai para casa?

Porque briguei com a minha mãe

 

Por que você está atrasado?

Porque perdi o ônibus.

 

Por que ela se casou tão cedo?

Porque queria sair da casa dos pais.

 

Por que você não vem comigo?

Porque não confio em você. 

Note que em todos os grupos de exemplos do porque ele pode ser substituído por “pois”:

Não falei nada pois não queria prejudica-la.                                                                                                     Fui a festa pois queria me divertir.

Por que ela se casou tão cedo?                                                                                                                            Pois queria sair da casa do pais.

Por quê

O por quê se assemelha ao por que, mas com uma diferença importante. Da mesma forma, representa questionamentos e na maioria das vezes estará presente em perguntas. Entretanto, deve ser usado juntamente ao ponto final, de forma isolada. O significado seria o mesmo de uma pergunta com por que, mas há mudança estrutural. Veja alguns exemplos para que você aprenda a usar todos os porquês corretamente:

Ela está fugindo? Por quê?

Você não vai me ajudar? Por quê?

Você acha que eu sou o culpado? Por quê?

Quanta grosseria! Por quê?

Ficar de mal humor, por quê? Vai dar tudo certo.

Todos nos perguntamos, tanta maldade, por quê?

Note que sempre que aparece o por quê está isolado, fora da estrutura da frase, seja por um ponto de interrogação, ponto final ou vírgula.

Podemos também transformar uma frase de questionamento direto com por que em uma frase com porquê fazendo algumas mudanças estruturais:

Não sei por que não consigo ir para casa.                                                                                                        Não consigo ir para casa. Por quê?

Por que ela se casou tão cedo?                                                                                                                                  Ela se casou tão cedo. Por quê?

Por que você não vem comigo?                                                                                                                      Você não vem comigo? Por quê?

Por que você está atrasado?                                                                                                                                Você está atrasado. Por quê?

Porquê

Você deve ter notado que esse é o porquê usado no título, aprenda a usar todos os porquês corretamente. Isso porque o porquê é usado como substantivo, com o significado de “a razão” ou “o motivo”. A principal característica desse elemento é a presença de artigo, pronome, adjetivo ou numeral junto a ele. Veja alguns exemplos para que você aprenda a usar todos os porquês corretamente:

Todos queriam saber o porquê de tanta bagunça.

Ela nunca me disse o porquê do divórcio.

Um dos principais porquês da briga era a falta de dinheiro.

 

Note como o porquê pode ser até flexionado em número, justamente por ser um substantivo. Ele pode ser facilmente substituído por “o motivo” ou “a razão”:

 

Todos queriam saber a razão de tanta bagunça.

Ela nunca me disse o motivo do divórcio.

Um dos principais motivos da briga era a falta de dinheiro.

Conseguiu aprender a usar todos os porquês corretamente? No final, não é tão difícil. Uma boa sugestão para estudar esse tema e lembrar o uso de cada um é tentar formar frases de diferentes sentidos e incluir diferentes porquês. Isso pode te ajudar muito a aprender a usar todos os porquês corretamente.

Bons estudos, e boa sorte no português dos concursos!

 

 

 

 

 

 

Aprenda a usar todos os porquês corretamente
Avalie esta postagem

Sobre Concurseiro Paulista

Sou ex-Oficial Aviador da Marinha e bacharel em Ciências Militares pela Escola Naval.Sou um dos responsáveis pelo site Concurseiro Paulista que já tem 16 anos de história. Venho nesse Blog passar toda a minha experiência, pois já consegui ser aprovado em 33 Concursos Públicos, entre eles Delegado Civil e Federal e tantos outros. A nossa missão e compromisso é ajudar você ser aprovado também.